Menu

Blog

Notícias, novidades e dicas de galla!

IMG_0464

Entrevista com Staxx Williams da Rádio Z100

A Galla Produções foi até New York para conversar com Staxx Williams da Rádio Z100 rádio referência para produtores no mundo. Curte aí a nossa entrevista na integra.

Quantos anos você tinha quando começou a trabalhar em rádios? Como foi este início?

Comecei a trabalhar em rádio quando eu tinha 23 anos como o “cara estranho” na rádio hits K92 em Roanoke, Virginia, EUA. A K92 é um patrimônio da cidade, pois está no mercado há mais de 30 anos e tem sido líder de audiência em muitos destes anos. Os primeiros seis meses foram cheios de acrobacias publicitárias e cheias de armadilhas ao vivo.

Para quais rádios você trabalhou antes da Z100?

  • K92 (Hits) de Roanoke, Virginia. Locutor e produtor. 2005-2010.
  • Z1043 (Hits) de Baltimore, Maryland como locutor e produtor; JACK FM (Adulto contemporâneo) de Baltimore, Maryland como produtor. 2010 – 2012.
  • DC101, Alternativa, de Washington D.C., produtor. 2012 – 2016 (Ainda trabalho para a DC101 à distância).

O quão criativo você precisa ser para produzir para duas rádios do mesmo estilo na mesma cidade – a KTU e a Z100?

Acho que qualquer trabalho como produtor, quer seja de áudio ou produtor de conteúdo (atualmente é normal trabalhar com ambos), exige muita criatividade. Algo muito legal sobre a KTU e a Z é que ao mesmo tempo em que elas tocam músicas similares, elas são duas marcas completamente diferentes. Fica complicado quando as duas estão dando o mesmo prêmio no mesmo final de semana. Mas há um milhão de formas de escrever e produzir um promo, então você escolhe as suas duas preferidas e vai!

Como é substituir o lendário Dave Foxx na Z100?

Não existe substituo para o lendário Dave Foxx. Nos raros casos em que ele não está disponível, ou se uma produção pede uma voz masculina diferente, eu faço a gravação. Mas não estou tentando pegar a essência do Dave quando abro o microfone. É importante encontrar sua própria voz e usá-la.

Você também produz para rádios outros formatos? Se sim, há algum que você mais goste?

Eu faço locução e produzo para nove outras rádios pelo país (principalmente Rock e Hits), às vezes ajudo em projetos nacionais e gravo para várias transmissões e podcasts da iHeart Radio. Gosto de todas elas, de verdade. É legal sair do seu formato e produzir ou gravar algo completamente diferente. É como rádio ioga. Radioga? Mantém você flexível e aberto a novas ideias.

staxx1

Foto: Reprodução/Instagram

Como é a rotina de um diretor de produção?

Em alguns dias sua cabeça está efervescendo ideias como a cabeça do Nicholas Cage em motoqueiro Fantasma, trabalhando à frente do cronograma, a mente mergulhada em êxtase enquanto você se satisfaz com as maravilhas do seu próprio talento. Já em outros, você ainda está frenético, mas um lixo!

Fazer um bom trabalho significa fazer dele um estilo de vida. E não quero dizer que você deve passar 12 horas por dia no estúdio, mas que você deve estar sempre ligado. O tempo todo. O ideal é que você esteja fazendo isto porque você ama a força do que pode fazer e entende que a busca constante e a captação de inspirações não só é o que o faz ser criativo, ou ser um produtor, mas é parte de quem você é.

O que você procura ter em mente quando vai produzir um promo?

Às vezes, tento visualizar o prêmio que estamos dando e escolho uma ou duas coisas que penso ser a representação sonora dele. Outras vezes, dou uma olhada nos feeds de notícia e em virais e memes para ver se tem alguma frase ou atitude em que possa me basear. E em alguns casos eu só abro o meu DAW e a coisa flui.

No Brasil, as promos geralmente são produzidas coletivamente (uma pessoa escreve e outra produz). É assim também nos EUA ou a mesma pessoa escreve e produz?

Eu escrevo e produzo quase tudo para a Z100 e KTU e é desta forma que acontece na grande maioria dos grupos onde eu trabalhei. Normalmente todos focam nos seus próprios objetivos e esperam que o trabalho seja feito com pouca necessidade de ajustes. Mas não digo que não gosto de feedback ou não pegue ideias com os colegas, mas o que se espera aqui é que faça por si mesmo.

Existe algo que te diferencie de outros produtores, o modo como organiza a produção ou algo do tipo?

Eu gosto MUITO de usar cenários sonoros. E não acho que isso seja algo só meu, ouço muitos outros produtores fazendo isso também, mas este definitivamente o meu ponto de partida.

Quais são seus PlugIns favoritos?

Geralmente não uso muitos plug-ins mas não vejo nada de mal neles.  Atualmente tem muitos bons elementos de produção de alta qualidade, só não me vejo tendo muita necessidade deles. O que mais uso é uma leve equalização para ter certeza que é possível ouvir tudo e alguma compressão ou limiter. Faço a maioria dos meus efeitos de dobra manualmente.

Quais coisas você tem orgulho de ter produzido? Se possível, mande alguns áudios e fale um pouco sobre como foi o desenvolvimento deles.

Esta é uma pergunta pesada! Depende do momento. Um dia eu acho que algo é incrível, mas essa sensação costuma ficar ultrapassada à medida que eu aprendo e melhoro. Tinham vários promos excelentes do Jingle Ball do ano passado que deram muito certo. Acho que nossa campanha pra Smart Speaker tá mandando bem agora.

Costuma ouvir rádios de fora dos EUA?

Quando eu tenho acesso, ouço sim! Os caras da Q Music na Holanda me enviaram o áudio de algumas horas da rádio deles e é excelente! Você não precisa falar holandês para pegar o feeling da rádio. Tudo preparado e colocado perfeitamente.

Depois de visitar estações de rádio, que temos certeza ser a primeira coisa que você fará no Brasil, o que você quer fazer ao visitar nosso país?

Comer tudo que tiver. Quero conhecer uma churrascaria Brasileira e aí deitar por horas na praia igual uma baleia e ficar degustando as carnes e a paisagem.

Curta alguns trabalhos do Staxx:

 

 

  • Margamim

    Staxx, mais um dos poucos que, verdadeiramente, vivem com o rádio na veia.

  • Cledson Carvalho

    Usando os IDs da ReelWorld e a voz do Dave Foxx não tem como sair errado nas produções.